sábado, 29 de março de 2008

mi blog, su blog (mi texto, su texto)

Meu texto? Quem disse que é meu texto? Esse texto agora é seu também! Não importa tanto o que me leva a escrevê-lo ou decifrar os fatos que se escondem nas entrelinhas: convém decifrar o que essas linhas LHE dizem; o que resgatam dentro de ti; que reflexões lhe trazem, em que viagens embarcas...

Procure entender o que cada texto tem a lhe dizer em particular e como se relacionam com o que estás passando. Preencha as lacunas do texto, e deixe que ele preencha as suas. Fique a vontade, sinta-se em casa: mi casa, su casa; mi texto, su texto; mi blog, su blog.

Um comentário:

Alessandra disse...

Betãããoooo..

Esse seu texto me fez lembrar uma música do Mombojó.. "Não quero ser o mais vendido, nem quero falar, só no seu ouvido..Eu quero entrar no seu coraçãoooooo". A música se chama "O mais vendido" se quiser depois eu posso te mandar...!

Beijão pra vc queridíssissississsissssimo!
Ale.

Related Posts with Thumbnails

Veja também