segunda-feira, 7 de julho de 2008

o ponto final

Tem textos em que simplesmente não é possível colocar o ponto final! Vêm vírgulas, reticências... e pra prolongar? até dois pontos eu uso: mesmo a exclamação vale! Interrogação é o que não falta..! Combino os sinais, mas não encontro lugar pra colocar o tal ponto final...

Enquanto o texto se desenrola, emoções e pensamentos me incomodam, como quem diz que assim não dá! Decida-se: case ou compre uma bicicleta; ou simplesmente largue o que te prende e voe nos ventos leves da libertação...

Pai, dai-me asas pra voar, enquanto tento encaixar o ponto final em seu lugar ...

4 comentários:

Ihtago disse...

amigo hippi-biss
mas o seu texto tá enrolando, ao invés de desenrolar... rss

Beatriz Ferraz disse...

amei.pena que o fdp do administrador do meublog o fechou...mas a lei existe,né...mando textos pra ti.quem sabe vc me acha menos superficial.se bem que sua opinião....bem, é sempre a minha que vale.risososo.beijas,nego.beijas

Paty disse...

Relaxa ... ( sei q está relaxado....rsrs) Viu como o ponto final vai se encaixando na sua história.. É só deixar rolar !!!! A sua imparcialidade vai contribuir mto pra isso !!!!

máia disse...

acho mesmo que o ponto final dentro da gente não existe mesmo....por isso que as vezes isso acontece nos textos...reflexo de uma inquietude mental e sentimental que alguns buscam acalmar a qualquer custo...ae pensei que talvez no Nirvana - ou qq outro nome que se dê a um estado absoluto de quietude mental e sentimental - viesse um sentimento de ponto final na gente... mas imagino que esse estado deve ser de longe bem diferente de um estático ponto final...as reticências- essas sim - me parecem ser o mais proxímo desse estado de conexão em que vc se dissolve no infinito sem começo nem fim...somos movimento, no meio do nosso próprio caos ou acima dele...

Related Posts with Thumbnails

Veja também