segunda-feira, 13 de abril de 2009

abre-te, sésamo! (filosofia do dia-a-dia fase 3)

Sim, foi um longo período de pausas - e para meu espanto, foi sentido por muitos que me perguntaram o porquê de eu ter fechado as portas do blog. E por que? (nunca sei quando é "por que", "porque" ou "porquê"...).

Na verdade o motivo é bem simples: eu senti que havia me exposto demais por aqui, rasgado muito fundo as feridas, dei muito zoom na lente do microscópio e quem aqui entrasse poderia saber de detalhes que talvez não precisassem ser sabidos. Mas não é só...

Também pensei em começar um novo blog mais voltado á área de comunicação: audiovisual, cinema, TV, web, rádio, jornalismo, design, tecnologias, educação a distância e meu mestrado, entretenimento, cultura, cibercultura, nomadismo digital, mobilidade, conectividade, etc, etc, etc. Obviamente a intenção era fazer do blog um adendo importante e interessante ao meu currículo e portfólio, além da prentesão de tornar-se uma referência na web para críticas e cobertura na área audiovisual.

Mas a maré não está pra esse peixe - ainda - ou é minha rede que está inadequada. Enquanto esse novo blog desenvolve-se no útero da minha mente, está me dando uma saudade de escrever... Isso reflete-se nos bilhetinhos de 4 páginas que tenho escrito para meus próximos, quando a idéia era apenas comunicar um pequeno detalhe. Além do mais, no novo blog eu teria pouco espaço para minhas tão queridas filosofias de dia-a-dia, estaria com outro foco. E ah! como eu gosto dessa porra! Então, de uma conversa saudosa renasce o filosofia do dia-a-dia.

Mais uma vez, sejam bem-vindos os que aqui chegarem. Este que escreve está aberto e sedento por comentários, opiniões, críticas, sugestões, beijos, abraços e tapas na cara. Que venham..! "Abre-te, Sésamo!"

Agradecimento especial: Ezyê Moleda, fotógrafa freelancer
Related Posts with Thumbnails

Veja também